Pescar irregular leva IBAMA a apreende 51 toneladas de Tainha e cinco barcos de pesca








Uma operação realizada pelo IBAMA em conjunto com a Polícia Federal resultou na apreensão de 51,2 toneladas de tainha e cinco embarcações que pescavam em área proibida no Rio Grande do Sul.

Os responsáveis pela atividade ilegal receberam cinco autos de infração que totalizam
R$ 1.048.500,00.

Os barcos foram monitorados do litoral gaúcho ao catarinense, onde ocorreu a abordagem.


Em Santa Catarina, a pesca de cerco é proibida a partir da costa até cinco milhas náuticas mar adentro. No Rio Grande do Sul, a proibição alcança dez milhas náuticas.

O objetivo é proteger o corredor de migração da tainha entre 1.º de junho e 31 de julho, período em que a espécie está em reprodução, disse o chefe da Unidade Técnica do IBAMA em Itajaí (SC), Sandro Klippel, referindo-se à Portaria Interministerial n° 23 de 2017, das pastas do Meio Ambiente; Indústria, Comércio Exterior e Serviços; e Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Todo o pescado apreendido foi doado ao Programa Mesa Brasil, do Serviço Social do Comércio (SESC), que distribui alimentos a instituições cadastradas e beneficia milhares de pessoas.

Para mais informações:
Assessoria de Comunicação do IBAMA
imprensa@ibama.gov.br

Comentários