11 de maio de 2017

Vamos ler nossa Vara de Pesca?






Constantemente no nosso dia a dia, somos bombardeados de informações e nem tudo nos é levado a sério ou damos a atenção devida, durante nosso trabalho ou até mesmo no nosso lazer, sempre temos informações e regras a seguir e é aceitável que no nosso momento de distração, que não queiramos nos atentar a detalhes.

Quando se fala que para pescar, temos que ler as informações que constam na vara de pesca ou caniço, muitas pessoas irão dizer que não é preciso, que já se sabe o que fazer e como fazer, aliás, é se levado em conta apenas o tipo de material, ou seja, molinete, carretilha ou apenas vara de “mão”.

Para uma pescaria produtiva com isca artificial, cada vez mais a técnica auxilia no desempenho e na produtividade, seja a pesca embarcada ou desembarcada. As informações constantes nas varas de pesca nos informam como tirar ao máximo do equipamento maximizando a emoção e a esportividade.

No “corpo” da vara de pesca ou no Blank, seguem todas as informações que você precisa para planejar sua pescaria e assim, decidir qual linha, isca, carretilha ou molinete e principalmente, o peixe a ser capturado.

As informações do Blank são:
  1. Modelo;
  2. comprimento;
  3. numero de partes;
  4. resistência;
  5. potência;
  6. ação;
  7. material.

Descritos da seguinte forma:




1) Modelo: Cada fabricante possui seu modelo com especificações próprias. Vejamos o exemplo a seguir:
  


LU (Lubina)
BW (Black Widow)
531 temos:
53 = 5 pés e 3 polegadas (tamanho)
1 = número de partes (neste caso)
MC = Medium Casting (ação média)
 
           2) Comprimento: O comprimento das varas de pesca vem padronizado pela medida americana que utiliza Pés e Polegadas onde:
1 pé = 30,48 cm
1 polegada = 2,54 cm
No caso da vara em questão, a Lubina Black Widow 5’3” = 1 metro e 60centímetros

     3)   Número de Partes: Tendo como referência a referida vara de pesca, esta possui uma única seção. Existem varas com até 4 partes, que facilitam muito na hora do transporte, a própria Lubina possui um modelo Lubina X que possui 3 partes.
Um questionamento muito grande feito pelos pescadores é se a vara perde resistência no local da emenda e a resposta para esta pergunta é: NÃO
 
)       4) Resistência: Ponto extremamente crítico e que causa bastante confusão entre os pescadores é a resistência da vara. No Blank informa a librabem desta vara, ou seja, com que tipo de linha esta vara tem seu melhor desempenho. Erroneamente, o pescador acha que ele possui uma vara de 10 libras então a resistência desta vara, ou, o peso do peixe que ele pode pegar é de até 4,5 quilos, e NÃO é esta informação que nos é válida.

Quando se fala de libragem de varas de pesca, temos como referência a espessura da linha a ser utilizada em sua pescaria. Esta libragem tem como referência linhas de nylon (monofilamento) e não as de multifilamento utilizadas nas pescas de arremesso com iscas artificiais. Vejamos o exemplo a seguir:
Uma vara que informa em seu Blank a resistência máxima de 15 libras.
TIPO DE LINHA
RSISTÊNCIA
MILIMETRAGEM (mm)
Nylon
7,5 kg
0,32 mm
Multifilamento
13 kg
0,19 mm



Obs. A relação entre libra e quilo é a seguinte:

Pega-se o peso em libra, DIVIDE SE PR 2 E diminui 10%

Exemplo: 10 lb = 10 : 2 = 5 – 10% = 4,5 kg
               

      5) Potência: No aspecto de esforço, as varas de pesca recebem outra classificação: ultraleves, leves, médias-leves, médias, medias-pesadas, pesadas e ultrapassadas. Essa característica se chama potência (em inglês: power) ou o quanto pode ser arremessado em cada isca.  Assim podemos extrair o máximo da ação da vara durante o arremesso sem forçar o material.
Na prática, isso significa o quanto de esforço físico elas imprimem para cansar e retirar os peixes da água. Ai estão os limites de resistência que elas foram projetadas para resistir. Evidentemente, quanto maior ou mais brigador for o peixe, maior a resistência – ou potência – exigida.


6)  Ação: Quanto a ação das varas de pesca, refere-se à velocidade que esta vara retorna à sua posição original após envergar no arremesso, ou seja, ela pode ser de lenta à extra rápida, sendo que as varas lentas, são mais “moles” ou mais flexíveis e as varas mais rápidas são aquelas mais rígidas ou “duras”.
Exemplificando: 




   7) Material: Referente ao tipo de material que é feito a vara de pesca, podendo ser em materiais compostos ou não. Na maioria das varas de pesca o material é Fibra de vidro ou carbono. Este último, com uma maior resistência e menor peso.

     Atentando à estas informações, a certeza é de um alto desempenho nos arremessos sem forçar o equipamento de pesca e nem o braço pescador.


Pescador de Plantão Eduardo Túlio Dias Costa
Bacharel em Geografia e especializado em Meio Ambiente.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário