Saiba a diferença entre Tambaqui, Tambacu e Pacu amigos






A principal diferença e que sempre causa dúvidas é entre o Tambaqui e o Tambacu.
O Tambacu é o mais abundante em todos os pesqueiros. É um peixe híbrido resultante do cruzamento da fêmea do Tambaqui e o macho do Pacu.

Cruzamento:
Por ser um híbrido, o Tambacu não se reproduz e sua engorda é feita somente em cativeiro. Uma das características que diferencia essas duas espécies é o formato do corpo e a espessura de suas escamas, pois o Tambaqui tem as escamas maiores e bem mais grossas, tendo o corpo mais áspero e fácil de segurar. Já o Tambacu tem escamas menores e o corpo bem liso e escorregadio.


Tambaqui ou Tambacu ?
O Tambaqui não é uma espécie muito comum em pesqueiros aqui da região sudeste/sul, pois é um peixe de águas quentes e morre muito fácil com quedas bruscas de temperatura.


Tambaqui:

Peixe muito forte e com muita resistência. Garante boas brigas na ponta da linha de qualquer pescador, porém é muito manhoso e não é tão fácil de cair no anzol. Sua carne é muito apreciada por seu sabor e textura.


Sua cor varia muito, passando do rajado de verde e preto pro marrom e preto. Outra diferença entre os tambaquis e tambacus é a membrana ao redor das guelrras.
O Tambaqui tem uma membrana gelatinosa bem grossa para proteger a entrada da água para guelras, já os Tambacus quase não têm.

Pacu:


O Pacu, onde o macho é usado na fecundação dos ovos da fêmea de Tambaqui é outra espécie de grande importância em nossos pesqueiros. Peixe ativo o ano inteiro, tem grande resistência ao frio e se alimenta de tudo o que vê pela frente.

Peixe bom de anzol é facilmente fisgado. Raramente encontramos exemplares grandes, porém existem exemplares acima dos 15 kg.

A coloração dos pacus pode variar do cinza/prata ao amarelo, ou cinza com a barriga amarela ou ainda podemos citar a Patinga que possui o corpo amarelado e a barriga e nadadeiras inferiores avermelhadas. Outro exemplar da família dos Pacus é a Caranha, com coloração cinza azulado e corpo arredondado.

Tambacu: 


Mas sem sombras de dúvidas, o prato principal entre os redondos é o Tambacu.
Peixe que facilmente encontramos nos pesqueiros com até 45 kg.

O formato de seu corpo é bem mais arredondado que o Tambaqui e muito maior que o Pacu. Tem o lombo largo e é um peixe forte, porém com menos resistência que o Tambaqui. Sua coloração é algo que confunde cada vez mais os pescadores, pois dependendo de cada região ou do tipo de água, o peixe segue uma tonalidade diferente.



Temos os Tambacus negros, os marrons, os dourados, cinzas, rajados, cinza com rabo e nadadeiras pretas entre outras. O Tambacu é bem resistente a baixas temperaturas, seu metabolismo cai com o frio, porém ele não para de se alimentar, apenas a faz com menos frequência. Outro ratão das águas se alimenta de tudo, tendo em sua dieta principal, massas, ração, salsicha e miçangas.

Comentários