14 de outubro de 2016

Aprenda um pouco mais sobre Pesca com Fly ou Pesca com Mosca





A pesca com mosca é considerada uma das mais antigas formas de pesca no mundo e também uma das mais artísticas. Sua origem se perde no tempo e existem controvérsias sobre a primeira menção sobre esse tipo de pesca.

A mais frequente dá credito ao escritor Cláudio Eliano, que no século II registrou em seu De Natura Animalium a primeira referência conhecida da arte da pesca com mosca artificial no Rio Astreu, entre Beroia e Tessalônica, na Macedônio.

Nesse livro, Eliano Descreve, com algum detalhe, o inseto, a mosca artificial, a vara, linha e a pesca de determinado peixe de pele pintada cuja alimentação consistia de pequenos insetos que esvoracavam sobre a água bem como a confecção de moscas para pegá-los. Pela sua descrição, ele certamente se referia à truta.

Técnicas:
A pesca desportiva com mosca artificial, também designada por muitos como pesca com pluma, é uma técnica de pesca ancestral com vertentes de subsistência e posteriormente desportiva ou lazer, desenvolvendo-se tecnicamente ao longo do tempo, e que se resume na apresentação de imitações de insetos em estado de larva ou alados, imitações de pequenos peixes e outras espécies, dietas mais usuais na fauna piscícola fluvial, fazendo com que estas, ao cair na água, flutuando ou no fundo, atraiam o mais naturalmente possível o peixe, nomeadamente, a truta e outras espécies.


Atualmente, além de se utilizar em cursos de água doce, também se utiliza esta técnica em lago e no mar. A apresentação destes iscas artificiais, designados por moscas e streamers, deve-se à eficácia do pescador e ao equipamento que tem como missão projetar a isca a determinada distância e determinado ponto onde se encontra o peixe que se pretende capturar.

A pesca com mosca artificial, hoje uma técnica mais desportiva do que de subsistência, foi pioneira na filosofia do Pesque e Solte, e utilizam-se cada vez mais anzóis sem farpa, uma forma de não sacrificar o peixe ao descravar e eventualmente não ferir o pescador, quando este crava um anzol no seu corpo, conseguindo retirá-lo praticamente sem dor.

• Pesca com Mosca Seca: O método mais popular da pesca com mosca imita insetos que pousam ou caem na superfície da água, como libélulas, gafanhotos, borboletas, formigas de asa, etc. Devem ser trabalhadas imitando o inseto no qual você esta usando. Geralmente deixadas rodar corredeira a baixo.

• Pesca com Ninfa: Imitam de forma imatura insetos aquáticos e outras formas de alimentos aquáticos de peixes como camarõezinhos, vermes, sanguessugas, etc. Devem ser lançadas ao rio e deixadas descer correnteza a baixo de modo natural o mais próximo do fundo possível assim como um pequeno inseto sendo levado pela correnteza.

• Pesca com Streamers:
O Streamer basicamente imita um pequeno peixe, que pode ser trabalhado mais devagar com pequenos toques imitando uma presa ferida ou com alguma dificuldade, ou mais rápido como um pequeno peixe que ataca os filhotes dos predadores.

AMERICA DO SUL. 
A PINDA-SIRIRICA (PINDÁ= ANZOL. SIRIRICA=FICÇÃO) era praticada pelos índios da Amazônia, para pesca do Tucunaré,  Matrinxã e do Apapá, que consistia na utilização de VARA DE PINDAÍBA, linha de tucum trançado e uma espécie de stremear feito com pena de arara que revestia o anzol feito de osso ou madeira.

Com o caniço rústico, lança o stremear n'água e recolhe com toques, imitando um pequeno peixe ferido ou em fuga, presa do Tucunare, Matrinxã e outros. Por ser praticado pelos indígenas, deduz-se que a pesca com mosca existe desde a idade da pedra


1 – As varas de 4 partes alem de ser muito boas, são ótimas para transportar. A tendência é cada vez mais só usar este tipo de vara.
2 – A diferença entre o fly e a pesca de plug é que você arremessa o peso da linha e não o peso da isca. Sendo assim quanto maior o volume da mosca mais difícil é arremessar com mosca, deve se treinar para que se consiga êxito nos seus lançamentos.
3 – Varas rápidas são varas para arremessar maior volume de mosca,
4 – Varas médias rápidas são para moscas um pouco menores.
5 – Varas lentas são varas para maior precisão e apresentação de moscas pequenas.
6 – È importante, manter os passadores sempre limpos.
7 – Para começar a pescar com fly, você não precisa de materiais muito caros, você pode começar com varas mais baratas e ao longo do tempo você pode investir em um material melhor de valor maior.
8 – Sempre use linhas conforme o número da vara que você está usando
9- A numeração de varas #6, #7 e até a #8 são muito boas para ter ótimos resultados na pesca com mosca.

Bom amigos aqui esta um pouquinho desta arte milenar chamada de Fly
Espero que este artigo ajude vocês a compreender um pouco mais desta modalidade que ganha cada dia mais adeptos pelo mundo todo, Se algum amigo quiser acrescentar mais alguma coisa, por favor, fique a vontade. Um abraço a todos e boas Pescarias sempre amigos


Nenhum comentário:

Postar um comentário