20 de agosto de 2016

PF e IBAMA queimam barcos usados para pesca predatória no Mato Grosso




Operação flagra pesca ilegal em áreas indígenas pelo menos 170 kg de pescado irregular foram apreendidos durante uma ação conjunta do IBAMA e da Polícia Federal entre as cidades de
Canarana e Gaúcha do Norte, no Mato Grosso. As embarcações flagradas foram destruídas. Segundo o IBAMA, a operação se deu no começo do mês, mas a divulgação se deu apenas há poucos dias.


Foram apreendidos Tralhas de Pesca, barcos e objetos ilegais para a prática da pesca.
A área abrange as terras indígenas Pequizal do Naruvôto e Parque Nacional do Xingu, e há registros de caça, pesca predatória e o turismo ilegal, praticados por clientes de uma pousada local. O dono do empreendimento negou os crimes ambientais, mas, diante de muitas evidências, assim foi multado e agora irá responder criminalmente.

Os agentes percorreram de barco os rios 7 de Setembro, Culuene e Xingu para apurar denúncias de crimes ambientais em áreas de especial proteção da etnia indígena Calapalo. Foram apreendidos sete barcos e equipamentos de pesca, e realizada a destruição imediata de alguns destes materiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário