14 de agosto de 2016

Dicas para pesca de curimba ou Curimbatá








Na natureza, o Curimba ou curimbatá se alimenta de micro organismos que vivem na lama do fundo, por isso também pode ser chamado de papa-terra.

Para a pesca do curimba ou Curimbata, são necessários anzóis pequenos e finos para facilitar a fisgada, pois este peixe é muito manhoso e digamos que ele "mama" na isca antes de dar o bote final.

O curimbatá é um peixe de escamas, e como já disse boca pequena em forma de ventosa. A espécie se caracteriza pelas escamas prateadas e porte não passando de 80 cm nas maiores situações, porém a relatos de exemplares com mais de 5 kg, que já proporcionariam grandes corridas e brigas.

A principal característica da família é a boca protrátil, em forma de ventosa, com lábios carnosos, sobre os quais estão implantados numerosos dentes diminutos dispostos em fileiras. As escamas são ásperas e a coloração é prateada. A altura do corpo e o comprimento variam com a espécie. Pode alcançar de 30 a 80 cm de comprimento total dependendo da espécie.

Equipamento:

A pesca é praticada principalmente nos barrancos da beira do rio com equipamento simples: varas de bambu, com 2 a 4 MT.

A linha, geralmente uns 50 cm maior que a vara, varia de 0,30 - 0,40mm.
Os anzóis são pequenos e finos para facilitar a fisgada, n° 8 a 2.




Iscas:
Como são peixes detritívoros, não atacam iscas artificiais, a melhor isca é a boa e tradicional massa. Existem varias receitas de massa para fisgar este peixe e você pode usar tanto no anzol como em chuveirinhos de fundo. Na área Massas de Pesca aqui em nosso Blogger temos algumas receitas ótimas e muito eficientes para a pesca deste peixe, de uma olhada la escolha a sua e bora pescar amigos.


Ceva:
A ceva é muito importante nesta pescaria, se tiver como fazer uma boa ceva de milho azedo com soja pelo menos dois ou três dias antes da sua pescaria, as possibilidades de uma pescaria de sucesso serão bem maiores.

Dicas:
Não são peixes fáceis de capturar porque pegam a isca muito de leve, exigindo bastante calma e sensibilidade para efetuar a fisgada no momento certo.

Lembre que os Curimbas andam em cardume, então se fisgar um exemplar mantenha a mesma regulagem e altura do seu equipamento.

Bom amigos espero que com estas dicas vocês possam fisgar um bitelos. Um forte abraço e deixe seu comentário a baixo.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário