21 de maio de 2016

Bicuda



Nome Popular  - Bicuda
Nome Científico - Boulengerella spp.
Família  - Ctenoluciidae Distribuição

Geográfica 
Bacias amazônica e Tocantins-Araguaia.

Descrição 


Peixes de escamas; corpo alongado e roliço; boca pontuda e bastante dura, o que dificulta a fisgada; nadadeira dorsal localizada na metade posterior do corpo.
O padrão de coloração varia de espécie para espécie, sendo que Bocellata apresenta uma mancha na base da nadadeira caudal.
Os maiores exemplares podem atingir cerca de 1m de comprimento total e 6kg de peso.


Ecologia 
Peixes pelágicos, vivem na superfície e meia água, encontrados em áreas de correnteza ao longo da beira e na boca dos rios e igarapés, e nos lagos. Formam cardumes pequenos, mas não fazem migrações de desova. B. ocellata é uma espécie piscívora e extremamente voraz.

É altamente esportiva, pois salta muitas vezes fora d’água antes de se entregar, mas não tem importância comercial.


Equipamentos
Os equipamentos médio e médio/pesado são os mais empregados e as varas devem ser de ação rígida,
já que a cartilagem da boca é bem difícil de ser perfurada.

As linhas devem ser de 14, 17 ou 20 lb. e os anzóis de n° 3/0 a 5/0.

Iscas 
Iscas artificiais, como plugs de superfície e meia água, colheres e spinners, são as mais utilizadas na captura da bicuda, que também ataca iscas naturais, como peixinhos e pedaços de peixe.


Dicas 
A fricção deve estar bem regulada, porque a bicuda costuma levar muita linha quando fisgada.
O anzol deve estar bem afiado, porque se o peixe não for bem fisgado pode se desvencilhar do anzol durante os saltos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário