1 de abril de 2016

Otimas dicas para a Pesca de Peixe Espada







O Peixe Espada é uma espécie costeira, encontrada em cardumes em águas rasas e calmas com fundo de areia ou lama. Alimenta-se principalmente de pequenos peixes.

Um Peixe bastante esportivo mas de valor comercial  baixo, embora a carne seja de boa qualidade e comum nos mercados. Os Espadas têm hábitos noturnos de caça. Ao entardecer aproxima-se das praias e costões em grandes cardumes, possibilitando uma pescaria mais produtiva..

Durante o dia sua captura é possível, embora normalmente apareçam isoladamente exemplares menores. Caçam predominantemente na meia água. Mordem peixes de várias espécies, arrancando pedaços, chegando a atacar até mesmo seus iguais, se sentirem que o outro está vulnerável ou indefeso.



 " PESCA COM BOIA 


Como esta pesca geralmente é noturna, usa-se uma boia luminosa, eu uso a vermelha com LED, o qual é alimentado por uma pilha CR2032.

Prenda um chumbo oliva de 20g para que a boia fique em pé e para dar mais peso ao conjunto, e um pequeno destorcedor para engatar no grampo do chicote. Havendo luz, pode-se utilizar uma boia de isopor, preferencialmente o modelo de arremesso.
Como isca utilize a tradicional sardinha, inteira ou metade. Peixinhos e pedaços de bonito ou tainha também são boas opções.

A vara pode ter de 2 a 4mt, no mínimo 20lb, equipada com 100m de linha mestra
de 0,30 a 0,40mm, e um molinete médio 4.000 ou 5.000 Mil.

Monte um chicote de tamanho adequado à vara (1,20 a 2m), de linha 0,50, atando um destorcedor com grampo médio numa ponta, para prender o aço.

Coloque um chumbo oliva de 20g, ladeado por miçangas.
A uns 5 cm faça um nó de correr. Coloque um conjunto miçanga/grampo/miçanga. Este grampo servirá para engatar a boia na hora da pesca.


Acima, faça um nó de correr para poder regular a altura da boia conforme as condições do local, ou utilize uma borrachinha especial que faz o trabalho do nó.

Coloque outro destorcedor nesta ponta do chicote. O aço pode ser flexível ou rígido.
No caso de usar o flexível, monte-o com cerca de 20 cm, e empate um anzol 1/0 a 3/0, de "pescoço" longo, para fixar melhor a isca.

Na opção pelo rígido (Preferencial), utilize aqueles que têm uma "molinha" e 15 cm.
Prenda um anzol 1/0 a 3/0 nesta ponta, e outro igual no outro lado da isca, através de
um grampo.




A isca ficará estendida em metade do aço, com um anzol em cada lado. Prenda bem com elastrico.Em função da boca dura do peixe, para uma maior possibilidade e qualidade da fisgada, substitua os anzóis por garatéias 1 a 2/0, reforçadas, do tipo 3X
ou 4X Strong.

Prepare, previamente, alguns empates iscados, já que, se encontrar um cardume, a troca rápida potencializa a quantidade de capturas.

Muitos pescadores acreditam que utilizar uma ampola de luz química próxima ao empate atrai o peixe. Esta luz também é conhecida por Star Ligth.

Em princípio, regule a altura da boia em 80/100 cm. Quando recolher a isca, faça-o em velocidade moderada, como se fosse uma artificial. Há grande possibilidade do peixe atacar nesta situação. Há ocasiões em que o peixe abocanha a isca, sem morder nem correr.

Diz-se que o peixe está "mamando" a isca.
A boia se move apesar da água estar parada, por exemplo.
Espere o Espada fazer um movimento mais longo, e fisgue na direção contrária, com a vara baixa.

Tome muito cuidado ao tirar o peixe da água, pois ele possui dentes muito afiados que podem machucar bastante. No mais aproveite a pescaria que é muito esportiva.


Um comentário: