Banhista Mergulha na Praia e Acaba com um Bagre Fisgado em Sua Barriga

 

Não é Historia de Pescador amigos, Uma mulher moradora de São Paulo levou um susto na tarde desta sexta-feira (8) em Itanhaém, litoral de SP. 

 

Ao mergulhar na praia do Centro, conhecida popularmente como Praiao, a banhista foi atingida pelos ferrões de um bagre.

O peixe acabou ficando preso na barriga da mulher, que precisou ser atendida pelos socorristas do Samu.
E teve que passar por uma microcirurgia, para retirar os ferroes do bitelo.
De acordo com o socorrista Marcelo Araujo Tamada, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado por volta das 16h e os profissionais ficaram surpresos com a imagem. “Avisaram que havia um objeto penetrado na barriga da banhista e, quando chegamos lá, vimos que era um peixe”.

Ele explica que o peixe não foi retirado no local e que a vítima foi encaminhada até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itanhaém. “Nosso protocolo é imobilizar e não retirar porque só o médico pode fazer isso.
Levamos ela até à UPA e lá o médico cortou os ferrões.
Em seguida, foi feita uma microcirurgia para retirar os ferrões”.

Apesar do susto, o socorrista afirma que a banhista passa bem. “Ela estava estável, apenas com bastante dor no local, mas é algo normal porque acaba inflamando”.

Ele afirma que essa é a primeira vez que a equipe se depara com uma situação desse tipo.
“Geralmente a gente pega situações em que uma pessoa pisa em um peixe ou que acabam furando o dedo ao manusear, mas essa é a primeira vez que vemos um bagre espetar a barriga de alguém.
É um fato inédito”, concluiu o socorrista.


Para nos pescadores levar uma ferroada no dedo ou na Mao é muito comum, e quem já passou por isto sabe o quanto dói, ta ai uma situação que não desejo para ninguém.











Neste vídeo a baixo um parceiro passa pela mesma situação ao fisgar um Mandi em sua perna, quem já passou por isto sabe que uma ferroada destas pode acabar com a pescaria.
Já levei uma destas na Mao e garanto dói muito amigos.

 

Comentários